Minha experiência enquanto estava separado!


Um dos sermões mais marcantes que ouvi de meu pai foi a respeito do texto de Isaías 54:2: “Amplia o lugar da tua tenda, e estendam-se as cortinas das tuas habitações; não o impeças; alonga as tuas cordas, e fixa bem as tuas estacas.”

Deus utiliza a figura de uma tenda, para exortar o povo a alargar a sua visão do que Deus pode e deseja fazer. Ampliar o lugar da tenda, estender as cortinas, alongar as cordas e fixar bem as estacas permitirá que Deus aja com mais liberdade em nossas vidas.

Nunca pensei de aplicar estes conceitos à administração do lar. Mas ao completar 5 meses morando sozinho, resolvi fazer um levantamento do que havia aprendido neste período na área da administração doméstica.

Há tempo para tudo, como já dizia o sábio. Há o tempo dos chiquenitos, há o tempo das lazanhas de microondas e há o tempo das batatas no forno. Agora chegou o tempo do macarrão fresco e dos filés congelados.

Na área dos almoços, fica claro que pelo menos em parte Darwin tinha razão: o ser humano evolui com o tempo e se adapta ao meio ambiente. Pois veja que no início eu levava 40 minutos para preparar um almoço horrível à base de batata semicrua com chiquenitos no forno elétrico. Atualmente levo apenas 10 minutos para preparar um delicioso prato de macarrão Romanha, molho branco temperado, filé à milanesa e salada.

Aliás, no quesito dos molhos, as opções têm sido várias: creme de leite com caldo de carne em pó da Arisco, creme de leite com manjerona da Linguanotto, creme de leite sem nada. Quando quero mudar radicalmente, uso molho de tomate tipo Pomarolla.

Na minha avaliação, o creme de leite, independente de marca, é o item mais versátil na culinária. Além dos molhos já experimentados, o creme de leite vai muito bem com açúcar no alface com banana, com açúcar no alface com laranja, somente com açúcar no alface, com açúcar no sagu, no lugar da margarina no pão, e assim por diante.

Quando a Patrícia vem tomar um café colonial gostoso comigo, basta eu comprar pereski e streusel no Jacomar. Aí fica fácil receber visitas.

Outra forma bem prática de variar o cardápio é ligar para o Arthur, o Udo ou o Pedrinho e combinar um almoço num restaurante. Infalível também é almoçar com a Irmgard às terças: sempre tem almoço bão.

Mas não é só na alimentação que tenho podido “ampliar o lugar da minha tenda”. O setor de limpeza tem sido abundante em lições de vida. Descobri com tristeza que o recipiente para o amaciante na máquina de lavar roupa utiliza todo o líquido despejado nele, mesmo que eu tenha colocado metade do frasco de uma vez. Pelo menos neste caso, a roupa ficou prá lá de macia e o chão prá lá de escorregadio.

Descobri também que passar roupa é muito mais fácil do que as pessoas tarimbadas querem dar a entender. Sempre imaginei que passar camisas fosse uma das tarefas que fosse exigir mais destreza. Mas que nada! Bastou a Irmgard queimar a gola da minha camisa predileta e me dar umas dicas básicas de como fazer o vinco das mangas utilizando a linha de costura como referência. Aliás, a atividade física semanal é garantida pelo ferro de passar em parceria com o aspirador.

A limpeza das privadas pode ser feita com vários produtos. Água sanitária, Veja multiuso e Pinho Sol fazem a tarefa satisfatoriamente. A dica neste caso é manter a boca fechada durante a limpeza.

Se há serviços que podem ser feitos com vários produtos, também há produtos que servem para várias tarefas. Observe o caso do Veja Desengordurante: ele serve para facilitar a limpeza de panelas e do fogão, funciona bem para tirar a graxa e o piche da moto. Só não deu muito certo para tirar manchas de graxa das calças. Aguardo sugestões nessa área.

Um caso que tem me preocupado é o Bom Bril. Tenho a impressão de que a palha de aço é somente um produto do marketing, porém sem aquelas anunciadas 1001 utilidades. Nestes 5 meses, a palha de aço foi empregada apenas uma vez. Foi quando a Patrícia fez a limpeza final do apartamento da Lola e lustrou as panelas que eu havia usado durante 45 dias. Atualmente não tenho Bom Bril no estoque, e também não me faz falta.

Descobri que a melhor maneira de usar as panelas é especializá-las. Assim tenho uma que só uso para frituras e outra só para fervuras. A limpeza fica bem mais fácil, ainda mais depois que a louça fica de um dia para o outro de molho.

Aliás com relação ao fogão, acabei criando um placar imaginário, inspirado naqueles placares que a gente encontra na entrada das indústrias. Nas indústrias o placar aponta com orgulho há quantos dias aquela empresa está sem acidente de trabalho. O meu placar imaginário serve para eu contabilizar quantos dias eu consigo usar o fogão sem precisar limpá-lo. A pior “acidente de trabalho” que meu fogão sofreu foi quando resolvi colocar carne congelada direto na fervura de óleo. Além de eu ter que recomeçar a minha contagem que àquela altura estava indo muito bem, gastei cerca de meia hora limpando o óleo que havia saído raivosamente da panela e se alojado por metade da cozinha. Só não entendo por que as pessoas do sexo feminino raramente se empolgam com esta idéia de prolongar a vida útil do fogão limpando-o o menos possível.

Aprendi também que ajuda muito criar certas rotinas. Por exemplo, limpeza geral a cada sábado, mesmo que seja feriado. Para que o serviço seja feito com um sentido maior de realização, estipulei que em sábados normais eu poderia estar recebendo 30 reais pelo serviço de faxina, ao passo que em sábados que coincidem com feriados o valor do meu trabalho sobe para 50 reais. Pena que temos tão poucos feriados coincidindo com os sábados!

Se por um lado a rotina ajuda, também é importante que algumas tarefas sejam feitas fora de rotina. Lavar roupa, por exemplo. Como só tenho 6 cuecas, o dia de jogar a roupa suja na máquina muda a cada semana. Primeiro foi no sábado. Já na segunda semana precisei lavar a roupa na sexta, depois da quinta e assim por diante. Portanto, mesmo a quebra de rotina precisa ser bem planejada. Tomo ainda o cuidado de lavar a roupa quando estou com apenas 4 cuecas sujas. Assim elas estarão secas enquanto eu uso a 6ª e jogo a 5ª no cesto.

As quartas-feiras também tem seu charme adicional. É quando Thomas e Christian vêm assistir o jogo da TV lá em casa. Para motivá-los a vir, tenho caprichado no preparo de pratos especiais, como pizzas, cachorros quentes, hambúrgueres, pães de queijo, etc. Porém os melhores pratos sempre são os maiores. Cabe mais.

Agradeço a Deus pela oportunidade de ampliar meus conhecimentos na área doméstica. Embora eu ainda saiba muito pouco, estou me virando. Voltando ao texto de Isaías 54:2-6, quero me apropriar das promessas de Deus para aqueles que “ampliam o lugar da sua tenda”: “Amplia o lugar da tua tenda, e estendam-se as cortinas das tuas habitações; não o impeças; alonga as tuas cordas, e fixa bem as tuas estacas. Porque transbordarás para a direita e para a esquerda. .... Por um breve momento te deixei, mas com grandes misericórdias te recolherei. Com um pouco de ira escondi a minha face de ti por um momento; mas com benignidade eterna me compadecerei de ti, diz o SENHOR, o teu Redentor.”

Hartmut August

Todos os direitos reservados a @JovensAdultos.org